Flacidez da musculatura vaginal

As queixas mais comuns das mulheres que apresentam alargamento vaginal são a diminuição do prazer durante a penetração, a saída de ar ou urina durante ou imediatamente após o coito, ruídos durante o ato, além de dor eventual `a penetração, fazendo com que a mulher tenha uma diminuição do orgasmo e prejudique a sua vida sexual.

O relaxamento vaginal é a perda da arquitetura estrutural ideal da vagina e das camadas de musculatura e tecido conjuntivo circundante, envolvendo o colágeno e a elastina. Esse processo está geralmente relacionado ao envelhecimento natural e é especialmente afetado pelo parto natural, mas mesmo mulheres que nunca pariram, ou que tiveram exclusivamente partos cesáreos, também podem se queixar de estarem “alargadas”.


As principais modalidades de tratamentos são:

Tratamento Cirúrgico
A perineoplastia, cirurgia que visa reconstruir ou aproximar os músculos do períneo, é uma das opções bem conhecidas. O tempo cirúrgico e a necessidade de internação dependerão do tipo e extensão da cirurgia, de acordo com as circunstâncias clínicas de cada paciente. Habitualmente será ambulatorial nos casos de correções leves ou a paciente poderá permanecer hospitalizada de 24 a 48 horas nos casos onde são necessárias correções maiores. A anestesia pode ser local associada a uma sedação, para que a paciente possa dormir, ou raquidiana, esta é a mesma da cesariana, indicada nos casos de maior tempo cirúrgico. São usados fios absorvíveis, ou seja, o próprio organismo se encarrega de sua absorção, não sendo necessário retirá-los. Recomendamos 45 dias de abstinência sexual para total recuperação cirúrgica.

Tratamentos Clínicos
Exercícios Kegel: a Musculatura do Assoalho Pélvico, como qualquer outro músculo, pode ser exercitada, mantida forte, sadia e ativa durante toda a vida da mulher. Esses exercícios visam tonificar esse grupo de músculos através de contrações locais rítmicas e seriadas, exercitadas diariamente pela paciente.